ANIMARTINI | Parte 7: “POR QUÊ”

animartini_img_destaque_02022014

Artigo também disponível em Inglês

“Most of my life I have done what I wanted to do. I have had fun on the job. (…) When you believe in a thing, believe in it all the way, implicitly and unquestionable.” — Walt Disney

Para encerrar a série sobre a ANIMARTINI, vem talvez a pergunta mais importante de todas: por quê?

Na verdade, os “por quês” são vários: “por quê animação?” “Por quê essa história e não aquela?” “Por quê agora?” “Por quê usar a internet para divulgar e exibir o trabalho ao invés dos meios mais tradicionais?” “Por quê ser transparente para o público?” “Por quê a produção custa tanto dinheiro?” “Por quê demora tanto tempo para ser produzida?” “Por quê devo investir meu tempo na ANIMARTINI?” “Ou meu dinheiro?”

Muitas dessas perguntas serão respondidas com o tempo. Algumas delas você mesmo terá que responder, depois de ver o que vamos fazer. Hoje eu gostaria de responder apenas duas.

“Por quê devo acreditar nesse projeto?”

Você não deve. Essa é a melhor parte.

Seria bom, sensacional até, que eu fizesse com que pelo menos uma pessoa compartilhasse da minha empolgação? Sem dúvida! E eu espero convencer você e outras pessoas a nos acompanharem e nos ajudarem.

A melhor maneira de se criar um verdadeiro vínculo é sendo transparente e verdadeiro. Isso não nos impedirá de errar ou sair dos trilhos, pois o que realmente importa é o caminho que iremos traçar, não o final de cada projeto. Afinal, assim que o primeiro curta for lançado, já estaremos pensando no próximo projeto. E depois, no próximo, e assim por diante.

Meu sonho não é criar uma produtora de conteúdo audiovisual animado. Não coloquei metas porque pretendo faturar X milhões de reais, atingindo um EBITDA de Y % no final do ano fiscal. Não pretendo lançar ações na bolsa devido às previsões de crescimento do mercado e à saúde financeira da empresa. Sim, tudo isso é muito importante, mas são apenas ferramentas, métricas que nos farão manter no caminho para continuar criando, contando histórias, criando artes maravilhosas.

Mas não há obrigação alguma. Não tenho como convencer as pessoas de algo que não tem nada a ver com elas. O que é bom não deve ser forçado. Você pode acreditar devido à nossa transparência, ou por acreditar em mim ou em outro participante da ANIMARTINI, ou por gostar de animações também, ou por querer ver algo diferente. Ou até acreditar que iremos falhar miseravelmente e acompanhar só para ver isso acontecer.

E “por quê animação?”

Porque me empolga. Porque ao lidar com os diversos aspectos desse mercado, eu aprendi e continuo aprendendo coisas que talvez eu jamais me permitira experimentar, e sinto que isso me faz crescer como profissional e principalmente como pessoa. Porque me permite criar, e as possibilidades que essa forma de arte oferece são infinitas. Porque quando eu assisto a qualquer making of eu fico ao mesmo tempo maravilhado e motivado. Porque não importa o quanto o dia esteja ruim, basta eu assistir a alguma animação favorita e eu me sinto melhor.

É fazer parte de algo maior que você mesmo.

2 Responses

  1. Pingback: FASE 0 | Lançamento! | Animartini

  2. nilma rosana diz:

    Paulo , além de muitíssimo inteligente a criatividade também é seu forte, sempre muito articulado, achei ótimo seu encaminhamento para animação, tem tudo a ver com você, em como você é, Parabéns pela criação e sucessoooooo!!!!!!!

Deixe aqui seu comentário

*