ANIMARTINI | Parte 4: “ONDE”

animartini_img_destaque_01222014

Artigo também disponível em Inglês

“GLOBAL!” — Andreas Blazoudakis

Pode parecer clichê, e é, mas não deixa de ser verdade: a internet ajudou a aproximar mais as pessoas. Sim, muitos só a usam para compartilhar fotos de gatinhos fofos ou jogar online, mas a internet permite muito mais do que isso. Mesmo em países diferentes, a centenas de quilômetros de distância, troca de conhecimento e colaboração são comuns entre pessoas e empresas. Venda de produtos são muito mais agéis. Artistas conseguem divulgar seu trabalho para o mundo inteiro apenas com um clique.

Por mais que hoje o brain trust divida-se entre três cidades – Los Angeles (Marcos), São Paulo (Paulo, Thiago e Humberto) e Santos (Emílio) – e que a empresa esteja registrada como uma empresa brasileira, com o site da ANIMARTINI podemos estar em qualquer lugar do mundo.

Mas o que seria exatamente pensar de maneira global? São três pontos principais: levar o conteúdo da ANIMARTINI para o maior número de pessoas possível; trabalhar com os melhores talentos independente da localização; aumentar a possibilidade de rentabilizar os projetos.

O site da ANIMARTINI já disponibiliza desde o seu lançamento todo o conteúdo em inglês, justamente para podermos ter esse alcance global. Temos planos de incluir novas línguas também, tudo vai depender dos nossos esforços de divulgação e interesse do público. Ele é a principal ferramenta para divulgar quem somos e nossos trabalhos, junto com plataformas de mídias sociais – como o Facebook, por exemplo.

Temos hoje diversas ferramentas e meios de distribuição que vencem barreiras, com YouTube, Vimeo e Dailymotion, entre outros, por meio dos quais conseguimos atingir pessoas com grande velocidade e qualidade. Iremos também atacar plataformas premium de video on demand (VOD) como Netflix, Hulu, Crackle, etc, além de facilitar a distribuição via links diretos e arquivos .torrent. Como melhor disponibilizar nosso conteúdo faz parte de nossa estratégia, e estamos acompanhando a evolução desses serviços muito de perto. Isso não descarta de maneira alguma utilizarmos métodos mais tradicionais, como DVDs, Blu-rays, exibição em canais de tv abertos e fechados, sem falar na exibição em cinemas.

Novos integrantes entrarão na equipe muito em breve, e nada impede que esses profissionais sejam de outras cidades ou até de outros países. Temos total conhecimento dos obstáculos burocráticos, e estamos analisando todos os pontos, tendo sempre como meta trazer os melhores para trabalhar na ANIMARTINI.

E por mais que os desafios sejam maiores – burocracia, leis financeiras – uma coisa é pensarmos apenas em Brasil em termos de mercado, como única possibilidade inicial de distribuição e financiamento. Há tantas ferramentas disponíveis hoje que possibilitam não apenas a distribuição e exibição de produtos audiovisuais, mas também divulgação e transferências financeiras, que não faz sentido esperarmos por leis de incentivo e atravessadores, até mesmo alguns anos, quando podemos atingir direto nosso público-alvo, pessoas realmente interessadas em nossos produtos, que devem ser o único termômetro de nossos produtos.

O objetivo é disponibilizar as animações da ANIMARTINI de maneira conveniente, com o mínimo de restrições, e em qualquer lugar.

Deixe aqui seu comentário

*