E então começa…

animartini_img_destaque_01132014

Artigo também disponível em Inglês

“The way to get started is to quit talking and begin doing.” — Walt Disney

Começar alguma coisa, para mim, sempre foi um processo complicado. E demorado. Eu pesquiso, escrevo, pesquiso mais, avalio, altero, esqueço por um tempo, releio, reavalio, pesquiso mais um pouco, reescrevo, converso com algumas pessoas em quem confio, faço novos ajustes, deixo parado mais um tempo, e retorno a ler. E pesquiso novamente: dezenas de artigos, pesquisas, livros; opiniões lidas sobre o assunto que ajudavam a embasar minhas idéias são colocados em cheque devido a novas informações.

Não posso esquecer o medo. Sim, o medo de que algo esteja faltando, de que as informações não sejam suficientes, de que a idéia não esteja redonda o bastante para ser colocada à prova, de que não haja qualidade, de que seja a mesma coisa de sempre. De que a idéia seja ruim.

O bom é que esse tempo permite que possamos aprender sobre a idéia e sobre nós mesmos. E uma das coisas que aprendi muito bem nos últimos é a não esperar tanto.

Esse projeto, que hoje se chama ANIMARTINI, existe há anos na minha mente – e nos infinitos arquivos de texto na minha máquina, Dropbox, e Google Docs da vida, entupidos de anotações, links, comentários, idéias – mas é hora de ganhar vida. É hora de dar a cara para bater, de virar vidraça. E de aprender muito durante todo esse processo.

E tudo só para dizer que a idéia é produzir animações.

Quanto drama. Eu, hein? :-)

 

Paulo Martini respira animação diariamente. É fã de Walt Disney, Ub Iwerks, Hayao Miyazaki, Glen Keane, John Lasseter, Chuck Jones, Seth MacFarlane, Joss Whedon, Brenda Chapman, Michael Giacchino e muitos, muitos outros. Adora TRANSFORMERS mesmo não conseguindo mais assistir os episódios clássicos sem sentir vergonha, acha DUCKTALES a melhor série animada já produzida e considera HARVEY, O ADVOGADO um clássico.

4 Responses

  1. Não se esqueça que errar é um processo natural de aprendizagem! São nos erros que podemos descobrir as melhores oportunidades de aprender e melhorar o que nós idealizamos. Conte comigo sempre meu chapa! Sucesso!

  2. Ronaldo Sugii diz:

    Agora que você venceu a inércia, que dicas você teria para quem enfrenta o mesmo problema mencionado pelo Uncle Walt?

  3. Paulo Martini diz:

    Sugii, é como falam sobre o trabalho de anos de um profissional, quando falam do “sucesso da noite para o dia”. Ele levou anos para conseguir dar certo da noite para o dia. Uso essa frase de uma maneira bem solta, pois não trabalhei na área até o momento, mas venho pesquisando e estudando sobre isso há muitos anos. Não foi apenas um momento de ter uma idéia legal e montar o site; os textos iniciais que todos estão lendo aqui na ANIMARTINI já existem de uma forma ou de outra há anos, em diversas versões, por exemplo. A premissa do nosso primeiro projeto também, assim como as premissas de pelo menos dois projetos anteriores.

    Mesmo que todo esse tempo para maturar a idéia tenha sido bom para o projeto, acredito hoje que demorei um pouco além para lançar a ANIMARTINI; uns três ou quatro anos atrás acredito que ter ia sido de bom tamanho. Mas não posso alterar o passado, apenas fazer o presente e mirar no futuro.

    Resumindo: faça exatamente o que o tio Walt disse. Pare apenas de falar sobre o que você quer fazer, e faça. Comece. Pode ser apenas alguns rabiscos inicias. Noutro dia, converse com o contador. Em outra semana, veja valores. Mesmo que os passos sejam pequenos, veja se você está empolgado. Se sim, bola prá frente! :-)

    Espero ter ajudado, pois também estou ainda aprendendo muito com tudo isso. Abraços! :-)

Deixe aqui seu comentário

*